Eventos, Sudeste PET 2017

Tamanho da fonte: 
TROCAS INTERGERACIONAIS: A fragilização das “Fronteiras Sociais”
Raquel Maria de Oliveira, Simone Caldas Tavares Mafra, Leydiane Ribeiro da Conceição, Luana Fernandes Silva Paes, Luanne Aparecida Vilela Lima, Mariana de Paula Oliveira, Taise Aparecida de Oliveira

Última alteração: 2017-03-07

Resumo


Este estudo é fruto do projeto FACES DO ENVELHECIMENTO.  COMO É ENVELHECER EM VIÇOSA. Os dados conseguidos foram organizados na forma de livro, cujo título é TROCAS INTERGERACIONAIS: A fragilização das “Fronteiras Sociais”. Teve-se como objetivo desenvolver palestras e realizar atividades em uma Escola de Ensino Fundamental de Viçosa, para viabilizar e identificar como se dá o processo de trocas intergeracionais, e assim facilitar a valorização do idoso no âmbito social. A pesquisa colocou-se como inovadora, pois permitiu compreender o processo das trocas intergeracionais e identificou a ausência de aceitação do processo de envelhecimento entre as gerações. Tal fato reforça o “abismo” social entre jovens e idosos, o que estimula o preconceito. Tais impressões trazidas pelo estudo poderão contribuir para o desenho de políticas públicas locais que viabilizem o enfrentamento do desafio de se envelhecer com significado social.


Palavras-chave


RELAÇÕES INTERGERACIONAIS, ENVELHECIMENTO, FAMÍLIA.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.